Concursos públicos para Diretores artísticos dos teatros nacionais e da CNB

Saber | Cultura
©TNSJ
  • Data

    20.09.22

O ministro da Cultura assinou, no passado dia 15 de setembro, um despacho que determina que os próximos diretores artísticos dos teatros D. Maria II, São João e São Carlos, bem como da Companhia Nacional de Bailado, passam a ser escolhidos por concurso público.

Sendo a primeira vez que estes cargos serão alvo de um concurso formal, para Pedro Adão e Silva um dos objetivos desta medida é “separar as escolhas artísticas” e as “opções políticas do Governo. É desejável que a política cultural seja protegida do gosto de quem, conjunturalmente, ocupa o lugar de ministro.”

O despacho prevê que seja criado um grupo de trabalho composto pelos presidentes dos conselhos de administração do Teatro Nacional D. Maria II, do Teatro Nacional São João, do OPART – Organismo de Produção Artística responsável pela gestão do Teatro Nacional de São Carlos, e por um membro do gabinete do ministro da Cultura. O grupo de trabalho irá definir a proposta dos moldes do concurso que deverá ser apresentada até dia 31 de outubro do ano vigente.

O ministro da Cultura adianta que “entre novembro e dezembro esperamos lançar o primeiro concurso, para o Teatro Nacional São Carlos”, com a expetativa que o novo diretor artístico esteja escolhido “no segundo trimestre de 2023.”

No contexto desta alteração, o mandato de Elisabete Matos, diretora artística do TNSC, que termina no final do mês corrente, será prolongado por mais nove meses, altura em que já estará definido e em vigor o novo modelo de concurso público que será aplicado gradualmente, à medida que os mandatos dos atuais diretores artísticos forem terminando.

Fonte: Gabinete Ministro da Cultura


Veja Também