Cinemateca celebra José Mário Branco

Saber | Cinema
  • Data

    23.03.22

A passagem do músico José Mário Branco pelo cinema português, como ator, compositor e ainda narrador, será assinalada com um ciclo de cinema dinamizado pela Cinemateca Portuguesa. 

O ciclo "José Mário Branco - A morte nunca existiu" conta com mais de uma dezena de filmes nos quais o músico participou de diversas formas, depois de regressar a Portugal do exílio, com a revolução de Abril de 1974.

Segundo a Cinemateca "A sua relação com o cinema português é especialmente importante e interessante: As suas canções foram usadas por vários filmes, mas houve também realizadores que o chamaram a compor expressamente para cinema".

O ciclo terá início a 12 de abril com "Mudar de Vida" (2018), o documentário que Pedro Fidalgo e Nelson Guerreiro fizeram de José Mário Branco ao longo de sete anos, entre Portugal e França, com imagens de arquivo e registo de ensaios, gravações de discos, conversas e concertos.

Saber mais: Cinemateca

Veja Também