Apresentação projeto intervenção no TNDM II

Saber | Teatro
©twitter.com/cultura_pt
  • Data

    14.12.21

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, e a Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, Ângela Ferreira, participaram esta segunda-feira, dia 13 de dezembro, na cerimónia de apresentação das obras a realizar no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O Plano de Recuperação e Resiliência compreende uma componente exclusivamente dedicada à Cultura, com um valor global que ascende aos 243 milhões de euros. Deste investimento, 150 milhões de euros destinam-se à valorização, salvaguarda e dinamização do Património Cultural e 93 milhões de euros serão afetos à Transição Digital das Redes Culturais para a modernização tecnológica e digitalização de artes, literatura e património. Estes investimentos vão salvaguardar e valorizar o património cultural e natural, promover o emprego e a atração de novos públicos, fortalecendo as redes no território.

O Teatro Nacional D. Maria II será alvo de uma profunda intervenção que envolve o restauro, a manutenção e a renovação de várias zonas do Teatro, num projeto que contribuirá para melhorar de modo muito significativo as condições de trabalho de todos os artistas e técnicos, permitindo enriquecer a experiência global do público, valorizando o trabalho de toda a equipa do Teatro Nacional e dos que com ele colaboram.

A intervenção programada compreende a reabilitação de fachadas e coberturas, a requalificação de espaços interiores, a atualização das infraestruturas técnicas, como rede elétrica, equipamentos de som e sistemas de iluminação, mas também a beneficiação dos sistemas de climatização e ventilação. A atualização das condições de segurança contra risco de incêndio e a melhoria das condições de acessibilidade universal são outras das componentes previstas nesta intervenção, num investimento total de cerca de 9,8 milhões de euros.

A obra deverá arrancar no final do primeiro semestre de 2022 e estar concluída no final de 2023.

Na cerimónia que decorreu esta tarde, a Ministra da Cultura, Graça Fonseca, destacou que o Plano de Recuperação e Resiliência constitui o maior estímulo alguma vez financiado pelo orçamento da União Europeia e que a Cultura é um pilar fundamental para o desenvolvimento social e económico do nosso país.

Durante as obras, o edifício do Teatro estará encerrado, mas a sua missão de teatro com vocação nacional irá continuar a decorrer através de um projeto de circulação de espetáculos pelo país, em 2023, em parceria com a DGARTES e a Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses.

Este projeto de circulação é fundamental para expandir o Teatro Nacional D. Maria II, dando a conhecer a um público mais vasto as suas produções e reforçando a oferta teatral de qualidade em locais onde, muitas vezes, esta é ocasional ou irregular. Esta iniciativa contribuirá para tornar o Teatro Nacional cada vez mais próximo da população, em todo o território de Portugal, mostrando-o como um espaço de cultura ainda mais acessível e capaz de levar os seus tesouros a cada região do país.

Fonte: Gabinete Ministra da Cultura

Veja Também