Manoel de Oliveira Fotógrafo na Gulbenkian

Saber | Exposições
©Manoel de Oliveira/Porto
  • Data

    26.10.21

Manoel de Oliveira Fotógrafo é o nome da exposição organizada pela Casa do Cinema Manoel de Oliveira – Fundação de Serralves, com curadoria de António Preto, que estará patente na Gulbenkian, e que apresenta mais de uma centena de fotografias produzidas entre o final dos anos 1930 e meados dos anos 1950.

As fotografias, na sua maioria inéditas, "através da lente de uma Leica, percorrem vários géneros e temáticas – há paisagens, retratos e naturezas mortas, referências ao Porto, a sua cidade, mas também imagens do circo e de aviação. Além da preocupação estética, transmitem a grande curiosidade do realizador pela fotografia e o seu interesse pelos fenómenos óticos".

Iniciada no final dos anos 1930, a atividade fotográfica de Manoel de Oliveira intensifica-se no início da década de 1940, para ser abandonada quando, após a longa pausa cinematográfica que se seguiu a Aniki-Bóbó (1942), regressa à realização com O Pintor e a Cidade (1956).

Fonte: Gulbenkian

 

Veja Também