Ministra da Cultura assinala os 25 anos do Parque Arqueológico do Vale do Côa

Saber | Património
©António Jerónimo/PAVC
  • Data

    10.08.21

Por ocasião da celebração do 25º aniversário do Parque Arqueológico do Vale do Côa (PAVC) divulga-se comunicado da Ministra da Cultura, Graça Fonseca.

"A descoberta da arte rupestre do Vale do Côa veio relembrar-nos valores essenciais: a necessidade de preservarmos a nossa história e o nosso ambiente, como fatores decisivos na construção do futuro. Uma palavra de agradecimento, por isso, a todos aqueles que durante 25 anos contribuíram com a sua coragem, trabalho árduo e sabedoria para que o Parque Arqueológico do Vale do Côa seja, hoje, um verdadeiro tesouro mundial.

A história começou bem lá atrás. Em meados da década de 1990, a sociedade portuguesa mobilizou-se em torno da salvação das gravuras rupestres de Foz Côa. Esse movimento ditou a suspensão definitiva das obras de construção da barragem em outubro de 1995, uma decisão arrojada e corajosa que faz melhores e mais significativos os nossos dias. Socialmente, marcou uma nova atitude das instituições e das populações na preservação do património, enquanto base fundamental da identidade dos territórios, do exercício da cidadania e da coesão social.

O trabalho que se tem sido desenvolvido no Parque Arqueológico do Vale do Côa traduz, na prática, o compromisso do Estado português em desenvolver uma política de salvaguarda deste importante património cultural e natural. Esta enorme responsabilidade tem sido concretizada com dedicação, diligência e maturidade, mas também com ânimo e energia. Um trabalho consistente e sustentado na atualização e aprofundamento dos conteúdos, mas também inovador, de que é exemplo a renovação digital, recentemente inaugurada, bem como o sistemático trabalho de modernização tecnológica.

O futuro das regiões só pode ser pensado de forma holística. Reconhecendo a importância patrimonial dos bens em causa e com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da região, definiu-se o turismo cultural em torno do património histórico e arqueológico como uma aposta estratégica para o desenvolvimento dos concelhos integrados neste território. Esse é o objetivo do Programa Especial do Parque Arqueológico (PEPA) do Vale do Côa, lançado pelo Governo em dezembro de 2020, envolvendo as áreas governativas da Cultura, Ambiente e Ação Climática, Coesão Territorial e Agricultura.

O Parque Arqueológico do Vale do Côa abrange mais de 80 núcleos de arte rupestre distribuídos por uma área aproximada de 200 km2, sítios classificados como Monumento Nacional em 1997 e inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO no ano de 1998 é um lugar do mundo e para o mundo. É, por isso, imperativo compreender que a sua defesa é uma tarefa contínua. Coloca-nos, também, na posição de humildes guardiões temporários deste património, que queremos que continue a ser transmitido de geração em geração".

 

Lisboa, 10 agosto 2021

Graça Fonseca
Ministra da Cultura
 

Veja Também