Estudo sobre efeitos do estado de emergência no Jornalismo

Saber | Outros
©Pexels
  • Data

    25.05.20

O POLObs encontra-se a realizar um "Estudo sobre os efeitos do estado de emergência no Jornalismo" que pretende servir de contributo para a definição de políticas e estratégias públicas de intervenção, tanto em matérias de natureza laboral como para a promoção de informação de qualidade.

Como terá a Declaração do Estado de Emergência por seis semanas consecutivas afetado a situação laboral dos jornalistas em Portugal? foi a questão principal que motivou o estudo dirigido aos 7.297 detentores de título profissional de jornalista em Portugal.

Baseado na aplicação de um inquérito, este trabalho pretende dar a "conhecer as condições socioprofissionais dos jornalistas, e analisar os efeitos da Declaração do Estado de Emergência na situação laboral do jornalismo, bem como reunir informação sobre as perceções dos profissionais relativamente a questões ético-deontológicas sensíveis". 

O questionário foi desenvolvido na plataforma LimeSurvey (em conta baseada no servidor dedicado do CECS), numa iniciativa que junta o PolObs/CECS à Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, ao Sindicato dos Jornalistas, à Sopcom e a investigadores do CEIS20, da Universidade de Coimbra, e do ICS e CAPP da Universidade de Lisboa.

Os resultados do presente estudo serão conhecidos até ao final do mês de junho de 2020.

Saber mais: Estudo sobre os efeitos do estado de emergência no Jornalismo

Veja Também