Santarém

Igreja e Claustro do Convento de São Francisco

Monumentos | Património
© Turismo de Portugal

Instalados em Santarém em 1240, num local privilegiado da cidade, os Franciscanos deram início à construção do seu convento dois anos depois, segundo uma tipologia austera que caracteriza todo o ciclo construtivo mendicante na Europa do século XIII. 

A igreja do convento de São Francisco de Santarém é o fiel exemplo desta tipologia, aliando um amplo corpo de três naves de cinco tramos com cobertura de madeira a um longo transepto saliente e a uma cabeceira bastante desenvolvida, de cinco capelas quadrangulares escalonadas. Através da sistematização das cabeceiras góticas nacionais é possível verificar o grau de excepção que o programa construtivo de São Francisco representa no contexto da arquitectura gótica portuguesa.

Ao longo dos primeiros séculos da sua história o convento acolheu numerosos enterramentos, seguindo o percurso da sociedade da Baixa Idade Média em relação à morte e ao papel dos mendicantes neste novo quadro mental. O caso mais excepcional foi o do próprio rei D. Fernando, que na segunda metade do século XIV patrocinou a construção de um coro-alto, nos três tramos médios da nave central, para nele ser sepultado.

Esta nova construção, considerada já como "a mais bela manifestação de arte gótica do país, antes da construção do Mosteiro da Batalha", não tem qualquer paralelo no contexto da arquitectura nacional e as analogias mais evidentes parecem situar-se em solo hoje espanhol, designadamente em obras da antiga coroa de Aragão.  Idealizado como panteão régio, a escolha do rei por São Francisco significa também uma recusa óbvia do panteão alcobacense de seu pai, D. Pedro. Em 1376 ordenou a transferência das ossadas de sua mãe, D. Constança, para o coro-alto, espaço onde o seu escudo figura ao lado do dos Meneses, casa a que pertencia D. Leonor Teles. Ao longo dos séculos o convento foi sucessivamente engrandecido por campanhas artísticas, como no claustro e em diversas capelas do interior da igreja, de que restam elementos decorativos de grande qualidade, como o arco renascentista da Capela de Santa Ana ou o traçado maneirista da Capela das Almas, panteão dos Meneses e obra do arquitecto Pedro Nunes Tinoco. 

Fonte: DGPC

Santarém

Ver direções

Como chegar

Coordenadas GPS: N114 52-60, 2005-188

Rua 31 de Janeiro 
2005-188 Santarém

Horário

3ª a dom. 09:00 - 12:30 e 14:00 - 17:30

Encerra segunda e feriados (excepto feriado municipal)

Contacto

Telefone:  243 304 652

Email: geral@cm-santarem.pt

Veja Também