Rui Coelho e Geremias Mendoso vencem Prémio Branquinho da Fonseca

Saber | Prémios
©Pexels
  • Data

    28.10.19

O Prémio Branquinho da Fonseca 2019 do Expresso/Gulbenkian foi atribuído a Rui Miguel Cerqueira Coelho, na modalidade infantil, pela obra A Migração das Alforrecas e a Geremias José Mendoso, na modalidade juvenil, com O gato que chora como pessoa.

Para além do Prémio atribuído aos dois vencedores, e decidido por unanimidade, o júri deliberou ainda distinguir com uma menção especial o original Esta cobra não pode perder a pele, de Ana Catarina Milhazes.

O Prémio Branquinho da Fonseca é uma iniciativa conjunta da Fundação Calouste Gulbenkian e do jornal Expresso e tem como objetivo incentivar o aparecimento de jovens escritores (entre os 15 e os 30 anos) de literatura infantil e juvenil. 

Veja Também