Julieta Monginho vence Prémio Fernando Namora 2019

Saber | Prémios
©Pexels
  • Data

    17.10.19

A escritora Julieta Monginho venceu, por unanimidade, o Prémio Literário Fernando Namora, no valor de 15 mil euros, do Estoril-Sol, com o livro "Um Muro no Meio do Caminho".

Na deliberação do júri, ao qual presidiu Guilherme d'Oliveira Martins, administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, refere-se que "Um Muro no Meio do Caminho" (editado em 2018) é um romance que se “constrói sobre uma das mais pungentes tragédias contemporâneas: a dos refugiados, sobretudo sírios, em fuga de loucuras humanas cada vez mais selváticas”. 

Julieta Monginho nasceu em Lisboa, em 1958, e exerce funções como magistrada do Ministério Público na jurisdição de família e crianças. Juízo Perfeito ​foi a sua estreia literária em 1996, tendo-se seguido A Paixão Segundo os Infiéis (1998), À Tua Espera (2000), que lhe valeu o Prémio Máxima de Literatura, Dicionário dos Livros Sensíveis (2000), Onde Está J? (2002) e A Construção da Noite (2005). Com A Terceira Mãe (2008) venceu o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, e com Metade Maior (2012) foi finalista dos Prémios Fernando Namora e Correntes d'Escritas. Os Filhos de K. (2015) também esteve entre os finalistas dos prémios Fernando Namora e P.E.N. Clube.

Fonte: DGLAB

Veja Também