Fundação Côa Parque firma protocolos de cooperação no Brasil

Saber | Cultura
  • Data

    19.08.19

O projeto cultural do Vale do Côa foi apresentado como caso exemplar de preservação do património no Seminário Internacional do Património Mundial – Chapada do Araripe, que decorreu nas cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Nova Olinda (Ceará, Brasil), de 6 e 9 de agosto, promovido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (FECOMÉRCIO), braço do Serviço Social do Comércio (SESC), e a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri, que marca o arranque do processo de candidatura do acidente geográfico da Chapada do Araripe e do sítio arqueológico que atravessa os estados do Ceará, Piauí e Pernambuco a Património da Humanidade.

A Fundação Côa Parque foi uma das entidades subscritoras das conclusões deste encontro, que desencadearão, nos próximos meses, as diligências para a inclusão daquele património na lista indicativa da nação brasileira, seguindo-se a elaboração do dossier de candidatura para ser analisado pelo Comité do Património Mundial da UNESCO.

A participação da direção da Fundação Côa Parque no Nordeste do Brasil permitiu que fossem assinados convénios de cooperação técnica e científica com a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri, o Instituto de Arqueologia do Cariri Doutora Rosiane Lima Verde, a Universidade Regional do Cariri e o Geoparque UNESCO do Araripe, prevendo-se o desenvolvimento de projetos de cooperação institucionais baseados no interesse e benefício mútuo, igualdade e reciprocidade.

Fonte: Fundação Côa Parque

 

Veja Também