Intervenção na Igreja de Santa Clara do Porto

Saber | Património
  • Data

    13.08.19

Dado o superior interesse público das obras de intervenção na Igreja de Santa Clara do Porto, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga levantou o embargo suspensivo da empreitada de conservação e restauro do recheio artístico da Igreja, tendo o Tribunal de Contas emitido o visto prévio que autoriza o início dos trabalhos.

A empreitada, suspensa desde o final do ano transato, será reatada na última semana de agosto e deverá estar concluída no prazo de um ano.

Os trabalhos de conservação e restauro do recheio artístico da Igreja implicam o tratamento, limpeza e consolidação de toda a talha pintada ou dourada, da escultura e imaginária, das pinturas sobre tela e de pintura mural, de granitos e, ainda, trabalhos de consolidação de estruturas dos retábulos. Além dos trabalhos acima referidos, estão em curso trabalhos de conservação e restauro do espólio artístico da sacristia, incluindo revestimento azulejar, pinturas sobre telas ou retábulo e arcaz.

A curto prazo serão, igualmente, iniciados os trabalhos de beneficiação exteriores, dos acessos de público e das instalações elétricas e os trabalhos de conservação e restauro do órgão e dos portais em cantaria de granitos (a norte, da igreja e a nascente, da portaria).

A Operação Igreja de Santa Clara do Porto representa um investimento global de 2 Milhões de Euros, sendo a intervenção comparticipada em 85% pelo Programa Operacional Norte 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, com o Mecenato da Irmandade dos Clérigos e Fundação Millennium BCP. 

Fonte: DRCN

Veja Também