Museu Nacional da Música transferido para o Palácio de Mafra

Saber | Museus
©Palácio Nacional de Mafra
  • Data

    01.02.19

O Museu Nacional da Música será transferido, na sua totalidade, para o Palácio Nacional de Mafra, onde deverá abrir ao público em 2021, num investimento total de três milhões de euros. 

O protocolo de transferência do Museu já foi assinado entre o Governo Português e a Câmara Municipal de Mafra, sendo que o Museu da Música atualmente instalado na estação de Metropolitano do Alto dos Moinhos, em Lisboa, detém uma das mais ricas coleções da Europa de instrumentos musicais.

O Museu Nacional da Música detém um acervo composto por mil instrumentos dos séculos XVI ao XX, de tradição erudita e popular, fazendo também parte do museu vários espólios documentais, e coleções fonográficas e iconográficas de relevo.

Entre os instrumentos classificados como Tesouro Nacional estão os cravos Taskin, de 1782, recentemente restaurado, e o Antunes, de 1758.

O piano Boisselot, que o compositor e pianista Franz Liszt trouxe a Lisboa, em 1845, e o violoncelo de Antonio Stradivari, que pertenceu ao rei D. Luís, são outros tesouros do museu. 

O violoncelo de Henry Lockey Hill, de Guilhermina Suggia, os violinos e violoncelos de Joaquim José Galrão, os clavicórdios setecentistas das oficinas lisboetas e portuenses são outros destaques da coleção, assim como os raros cornes ingleses Grenser e Grundman & Floth, do final do século XVIII, e as flautas de Ernesto Frederico Haupt, de meados do século XIX, que são exemplares únicos.

Veja Também