MINISTRA DA CULTURA FELICITA TIAGO RODRIGUES

Saber | Teatro
©Festival d' Avignon
  • Data

    05.07.21

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, congratula Tiago Rodrigues pela sua merecida nomeação para a direção artística do festival de Avignon, um dos maiores festivais de teatro do mundo, a partir de setembro de 2022.

Além do significado simbólico da decisão – trata-se da primeira personalidade estrangeira a dirigir este festival de referência –, este importante reconhecimento internacional reflete um percurso cívico, artístico e humanista de inegável relevância e coerência do ator, encenador, dramaturgo e atual diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II.

O contributo de Tiago Rodrigues para as artes performativas e, de modo mais abrangente, para a cultura portuguesa tem-se pautado pela consistência, tenacidade e arrojo artísticos enquanto criador teatral atento às problemáticas e inquietações maiores da sociedade contemporânea, numa afirmação estética que nunca descarta a poeticidade, o questionamento ético, a inquietação, a atenção ao coletivo e uma vincada consciência dos processos sócio-históricos.

A postura de assumido comprometimento com o seu tempo e com o papel das artes nessa dialética, a apologia da liberdade em cena e no processo criativo e a sua capacidade dinâmica de construir pontes colaborativas entre universos distintos (e não poucas vezes distantes) são marcas de um caminho singular, longo, ambicioso e eclético, já inúmeras vezes reconhecido e premiado em Portugal e no estrangeiro.

A sua visão transversal e plural sobre os processos culturais e artísticos, patente no pensamento crítico que tem produzido mas também nas estratégias e dinâmicas programáticas implementadas enquanto diretor artístico, é igualmente um traço saliente da sua trajetória profissional.

Tiago Rodrigues tem-se destacado também pela sua capacidade de construir pontes entre cidades e países, estimulando dinâmicas culturais e artísticas em escalas locais/regionais mas também numa dimensão internacional, promovendo um teatro vivo e acessível a todos. Além disso, o seu intenso e contagiante labor enquanto diretor do TNDM II tem contribuído para a valorização de talentos emergentes e de diversas estruturas independentes menos conhecidas do panorama nacional, bem como para a consolidação de projetos de relevante dimensão social e comunitária através da arte, dirigidos a segmentos jovens e seniores.

Esta nomeação premeia ainda, de modo mais amplo, a qualidade e vitalidade do teatro português e a crescente afirmação, visibilidade e reconhecimento das artes performativas portuguesas no plano internacional.

Fonte: Gabinete da Ministra da Cultura

Veja Também