Lisboa | De 01.10.22 a 08.10.22

L’elisir d’amore

Espetáculos | Ópera
@TNSC

L’elisir d’amore chegou ao Teatro de São Carlos a 6 de janeiro de 1834. Uma inspiração melódica prodigiosa e um enorme vigor dramático fizeram dela uma das mais amadas óperas de sempre. Escrita em apenas duas semanas, profundamente romântica no gesto de elevar um grupo de pobres camponeses a personagem quase principal, ela maneja com grande eficácia figuras e situações da opera buffa do século XVIII.

Personagem fulcral é o camponês Nemorino – o mais popular trecho da partitura é mesmo a sua ária «Una furtiva lagrima», já cantada no nosso teatro por astros como Gigli, Tagliavini ou Kraus. Apaixonado por Adina, julgando-a inalcançável (até porque é também cobiçada pelo sargento Belcore), Nemorino recorre aos serviços do charlatão Dulcamara, inventor de um elixir miraculoso (rico em álcool) que permite conquistar os corações.

Os principais papéis desta ópera têm sido desempenhados por algumas das mais importantes vozes portuguesas ao longo dos anos. Adina será agora Rita Marques. Mário João Alves, aplaudido intérprete do Nemorino no nosso teatro e noutros palcos, assina a encenação. Prossegue-se, assim, uma grande tradição.

Fonte: TNSC

Ver direções

Veja Também