Porto | De 17.02.23 a 18.02.23

Fires

Espetáculos | Teatro

A escritora belga Marguerite Yourcenar (1903-87), a primeira mulher convidada para a Academia Francesa de Letras, publicou Feux em 1936. Nesta sequência de prosas líricas baseadas em figuras da mitologia grega, interligadas com anotações de um diário íntimo pessoal espelhando uma crise passional, Yourcenar faz uma leitura poderosa dos clássicos ao reconhecer em Clitemnestra, Antígona, Safo ou Fedra uma irmandade de carne e osso.

Dirigindo uma coprodução servo-espanhola, Carme Portaceli, diretora artística do Teatre Nacional de Catalunya, convoca em Fires uma assembleia de personagens-testemunhas de ontem e de hoje, numa reflexão sobre a paixão amorosa e as convulsões do passado e do presente, para, como diz Yourcenar, “dar à luz o futuro”.

Fonte: TNSJ

Ver direções

Veja Também