Lisboa | De 24.04.23 a 26.04.23

Der fliegende Holländer

Espetáculos | Ópera
@TNSC

A ópera Der fliegende Holländer estreou em 1843 sob a direção musical de Richard Wagner. O libreto é do domínio do fantástico: por ter invocado o Demónio, um marinheiro holandês (por alguns identificado como o Herói Romântico) foi condenado a errar eternamente pelos mares, comandando um navio-fantasma. É-lhe concedida, como escape à maldição, a possibilidade de poder vir a terra de sete em sete anos e de encontrar uma mulher que lhe seja fiel até à morte. A redentora será a filha do marinheiro Daland, Senta, que quebrará a maldição lançando-se ao mar.

A obra apresentou, pela primeira vez, alguns elementos constitutivos de toda a futura produção wagneriana e contém ambientes e personagens impregnados de realismo. Daland, exemplo marcante, vai ser cantado pelo britânico Peter Rose. Der fliegende Holländer chegou ao São Carlos a 4 de março de 1893 e já aqui teve notáveis intérpretes do Holandês. Thomas Gazheli, que tem averbado triunfos wagnerianos em todo o mundo, vem continuar uma ilustre galeria. A nova produção é assinada por Max Hoehn, jovem encenador que integrou a equipa artística de Graham Vick na produção de Alceste em São Carlos, em 2019, e que transportará o caráter épico da música de Wagner para uma conceção cénica sustentável, em linha com os desafios do nosso tempo.

Fonte: TNSC

Ver direções

Veja Também