Batalha

Mosteiro da Batalha

Monumentos | Arquitetura Religiosa

Situado no centro da vila da Batalha, a construção do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, também designado Mosteiro da Batalha, resultou do cumprimento de uma promessa feita pelo rei D. João I, em agradecimento pela vitória em Aljubarrota, em 14 de agosto de 1385, que lhe assegurou o trono e garantiu a independência de Portugal. As obras prolongaram-se por mais de 150 anos, através de várias fases de construção. Esta duração justifica a existência, nas suas propostas artísticas, de soluções góticas (predominantes) manuelinas e um breve apontamento renascentista. Vários acrescentos foram introduzidos no projeto inicial, resultando um vasto conjunto monástico que atualmente apresenta uma igreja, dois claustros com dependências anexas e dois panteões reais, a Capela do Fundador e as Capelas Imperfeitas. D. João I doou-o à ordem de S. Domingos, doação a que não foram alheios os bons ofícios do Doutor João das Regras, chanceler do reino, e de Frei Lourenço Lampreia, confessor do monarca. Na posse dos dominicanos até à extinção das ordens religiosas em 1834, o monumento foi depois incorporado na Fazenda Pública, estando hoje na dependência da DGPC, assumindo-se como um espaço cultural, turístico e devocional. Monumento nacional, integra a Lista do Património da Humanidade definida pela UNESCO, desde 1983.

Batalha

Ver direções

Como chegar

Autocarro (Largo 14 de Agosto)

Horário

Outubro a março: 9h00 às 18h00 (última entrada 17h30)
Abril a setembro: 9h00 às 18h30 (última entrada às 18h00)
Encerrado: 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 24 e 25 de dezembro

Preço

Bilhete normal: 6€
Entrada gratuita aos domingos e feriados até às 14h00 para todos os cidadãos residentes em território nacional
Crianças e jovens até aos 12 anos (inclusivé)

Contacto

Morada: Largo Infante D. Henrique
Tel: + 351 244 765 497
Email: geral@mbatalha.dgpc.pt

Veja Também