Lisboa | De 01.10.19 a 31.10.19

IDA LUPINO – UMA MULHER EM TERRENO PERIGOSO

Cinema | Cinema
  • ONDE

    Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema

  • Preço

    Geral: 3,20€
    Estudantes/Cartão Jovem/Reformados e Pensionistas/> 65 anos: 2,15€
    Amigos da Cinemateca/Estudantes de Cinema: 1,35€

  • INFORMAÇÕES

    Saber mais: Ida Lupino | outubro 2019

Ida Lupino (1918 1995) teve uma longa carreira como atriz, e uma mais curta obra como cineasta que lhe confere hoje um carácter quase pioneiro – foi apenas a segunda mulher (depois de Dorothy Arzner) a ser admitida como membro da Directors’ Guild of America. Eram tempos em que a realização, de um modo geral mas especialmente em Hollywood, era uma tarefa destinada a homens, e por isso o pioneirismo de Lupino (que foi também uma pioneira de um modo de produção “independente”, tendo a passagem à realização sido uma consequência de se ter estabelecido, primeiro, como produtora) não pode ser subestimado nem esquecido. Mas é um caso em que o pioneirismo não é tudo. Lupino foi uma cineasta notável, habilidosa na manipulação de géneros tradicionais e no seu cruzamento ou ultrapassagem (incluindo o filme “de ação”: Lupino definia se, jocosamente, como “o Don Siegel dos pobres”), e que perseguiu a abordagem de temas que a Hollywood da época tinha renitência (ou mesmo repulsa) em abordar: o adultério, a violação, o aborto, a bigamia.

Ver direções

Veja Também